APOIO/PATROCÍNIOS

APOIO/PATROCÍNIOS

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

RELATO DO MEU APOIO NO NORSEMAN





Vivi esta experiência frenética, alucinante e apaixonante que se intitula Norseman juntamente com o IronVasco como sua equipa de apoio e é nessa perspectiva que de um modo efusivo descrevo o que foi esta aventura extrema em terras Vikings.

Não vou me alongar em pormenores da prova, esses ficam a cargo do IronVasco, mas vou enaltecer o mérito e a bravura de um homem que chegou a Eidfjord de um modo humilde com um sorriso modesto e de uma simplicidade invulgar capaz de conquistar um lugar no alto da montanha Gaustatoppen, e ser o primeiro português a trazer para o país a tão famosa t-shirt preta, numa competição considerada por muitos experts como pertencendo ao top 10 das mais difíceis, radicais e extremas do mundo, mas em que foi um exímio finalista!

Nas horas que antecederam a prova teve sempre um espírito relaxado, pacifico, controlado, de focalização, de método e organização, essenciais para a mesma.
Mas a boa disposição e serenidade no brutal objectivo que se aproximava, fez com que tudo se tornasse mais tranquilo ao mesmo tempo entusiasmante, atitude de um verdadeiro desportista.
Às 03.30 horas da madrugada a sensação de ver quem apoiamos, entrar para uma barcaça com uma calma, com um sorriso, com um aceno, é um turbilhão de sensações e esperar que volte a uma janela ou a um patamar para um último acenar e eu poder dar um grito de força, é no mínimo um looping de adrenalina.





Depois é ver a barcaça partir às 04.00 horas numa paisagem idílica, e ficar à espera de ouvir o som de partida dado às 05.00 horas. Desde este momento, e quando todos já estão a nadar em águas glaciares, só me restava olhar à distância, e esperar pela sua chegada no tempo estimado, desejando que tudo fluísse pelo melhor. Este momento, confesso, tardava em passar!


Euforia, alegria, palmas, mais 3 minutos que previsto, o IronVasco cumpriu a 1ª etapa, chegou cansado mas sem frio o que foi importantíssimo.Bravo, afinal foram águas geladas e temperatura exterior de inverno!


Quando se fala em Norseman é do conhecimento geral existirem duas metas, t-shirt preta e t-shirt branca, Sabia, e sempre disse que todos os participantes iriam "rasgar-se" pela mesma finalidade, mas acreditem que é indescritível a competitividade. Todos os membros de apoio estão a gritar os lugares em que os atletas se encontram, e estes estão sempre a lutar ferozmente para não perderem a posição e tentar melhorar como é óbvio. Nada tem de igual a outros Ironmans, é arrepiante e tremendo!

Em relação ao IronVasco é com uma aclamação exuberante que dignifico a sua etapa de ciclismo porque, para que saibam, ele sai da T1 sem o dorsal e não pode assim pedalar com toda a rapidez que pretende enquanto eu não o encontro para o colocar evitando correr o risco de uma desclassificação, no entanto, acaba por fazer o segmento de ciclismo de uma forma alucinante.



O trânsito era caótico, tudo em fila, estradas estreitas sem possibilidade de ultrapassagem, minutos parada para os atletas passarem. Entretanto, o meu veículo teve de encostar por sinal de sobreaquecimento e para piorar, tive de esperar por um árbitro da prova para justificar porque parei na estrada, onde claro, não podia, tudo com muitas regras. Lembrem-se que eu era parte da sua equipa e qualquer erro meu poderia penalizá-lo. Tudo isto atrasou a prova do IronVasco!

Dorsal entregue segue-se péssimo tempo, chuva torrencial, vento fortíssimo, temperaturas gélidas e quando me preparo para sair do veiculo para entregar o impermeável ao atleta que tinha de parar para vesti-lo, ele num lapso de rapidez, desconcentração e desobedecendo às regras impostas, arranca-mo das mãos, levando deste modo uma penalização de 5 minutos.
Nem sei se me atreva a dizer bendita penalização pois fez com que o IronVasco pedalasse como eu nunca imaginei que ele fosse capaz de o fazer em condições tão agrestes e perigosas chegando à T2 numa posição fabulosa!


Foi surpreendente ver e seguir, ou tentar seguir esta etapa final do imparável e desenfreado, IronVasco, porque às vezes era bastante difícil acompanhá-lo devido à rapidez do próprio, do tráfico, e das condições atmosféricas.
A sua saída para a maratona é na posição 148 mas é brilhante a recuperação de posições numa corrida onde na subida de 17 kms, incluindo o famoso Zombie Hill, cerca de 98% dos participantes, sem exagero meu, caminham acompanhados com amigos e não correm, mas ele não para de correr, completamente sozinho, chegando ao 32,5 km com a 61º melhor posição na corrida!!!



Não posso deixar de salientar a determinação, força, e coragem para ultrapassar qualquer dor que possa ter sentido causada pela grave lesão dos seu pé que infelizmente ainda não está recuperada, recusando-se sempre a tomar um analgésico ou anti-inflamatório para a amenizar.

Lamento que não terem efectuado nenhum controlo aos 37,5 km porque do 32,5 km até àquela distância, ainda ultrapassa uns quantos participantes e consegue baixar o 61º lugar. Pouco importa, o objectivo de atingir o tempo e o lugar para ir ao topo da montanha estava conseguido: a t-shirt preta era do IronVasco!

É UM NORSEMAN


A minha vaidade e o meu orgulho por ele aumenta quando na subida até à meta, no topo da montanha Gaustatoppen ele poderia manter a sua posição ou até ganhar mais alguns lugares no ranking final, mas IronVasco é grande, humano, agradecido, educado, simpático... fica para trás, tira fotos com a Lusofonia de Bergen que muito o apoiou, e que por isso merece toda a sua consideração, tira fotos com quem no trajecto lhe pediu para parar, com ele mesmo pois o deslumbramento da paisagem foi esmagador e perde tempo comigo pois inevitavelmente os meus joelhos por falta de cartilagem ressentiram-se, naquela subida infindável de tresloucados, um trail absurdo, exigente, com um frio, um vento, um nevoeiro no final e uma humidade atroz que nos invade o corpo e inunda a alma.


Antes da meta, o seu patriotismo ainda fez com que alguns lhe passassem à frente, pois queria a bandeira bem erguida ao cruzar a linha de chegada, e as condições atmosféricas não estavam a ajudar em nada!

UUUUUUUUHHHHHHHHUUUUUUU Final ESTONTEANTE do Norseman, e IronVasco é COLOSSAL!



Mas ARREBATADOR mesmo é quando depois de um dia exaustivo e penoso destes em que se sente todo o tipo de emoções, stress, descarga de adrenalina e só se quer descomprimir, relaxar, sossegar, o IronVasco telefona ao colega participante Paulo Rua e sabendo que este ainda está em prova diz:
Temos de o ir apoiar! E fomos!
E a bandeira Portuguesa uma vez mais foi erguida em terras Norueguesas!

IRONVASCO PRESTIGIAS E RESSALTAS O VALOR DESPORTIVO!

IRONVASCO ÉS MAGNÂNIMO! ÉS AVASSALADOR!

ÉS MAIOR QUE O GAUSTATOPPEN!!!!!

FOI UMA FAÇANHA HOMÉRICA, ÉS HOMÉRICO!

PARABÉNS PRIMEIRO PORTUGUÊS A GANHAR A T-SHIRT PRETA DO NORSEMAN!!!!

PARABÉNS NORSEVASCO!!!!



De mim para ti...




2 comentários:

Jordão Alves disse...

Parabéns aos dois até fiquei arrepiado.
Consegui preceber e sentir cada momento do relato até porque sei que tudo o que descreveste é verdade.
Um abraço a ambos..

Paulo Jorge Rua disse...

Parabéns acho que todos os adjectivos para descrever este homem são parcos. És muito grande como atleta e ser humano. Foi um orgulho partilhar esta aventura contigo, obrigado